Carro Online
Acesso VIP:
Email:
Senha:
Busca:

Ônibus

17/08/2009 15:55:00

BRT: o futuro dos sistemas urbanos

Intensificar a implantação do BRT nos ambientes urbanos para promover a mobilidade e a melhor qualidade de vida é uma proposta da Mercedes

Sistema promete revolucionar o transporte urbano

Mais

Um país ou uma cidade quando são escolhidos para promoverem um evento mundial de cunho esportivo têm a obrigação de apresentar eficácia em seus sistemas de transportes para que o público visitante possa encontrar toda comodidade (conforto, rapidez e segurança) em seus deslocamentos entre os locais onde serão realizadas provas e jogos.

Nesse raciocínio, o Brasil tem o imenso desafio para modificar uma imagem não condizente com a sua realidade, que na prática tem uma vasta experiência em produção de ônibus, atendendo a todos os segmentos desse modal, mas que não privilegia a adoção de sistemas eficientes capazes de atender altas demandas de passageiros com a operação de veículos modernos e com alta capacidade de transporte.

Se o país realmente deseja realizar plenamente uma Copa do Mundo de futebol como a que está prevista para acontecer em 2014, portanto daqui a cinco anos, encontra ao seu alcance uma solução de curto prazo de implantação e com custos reduzidos se comparados aos sistemas sobre trilhos.

É o BRT (Bus Rapid Transit) ou Trânsito Rápido de Ônibus, termo amplamente discutido e com presença garantida em várias cidades ao redor do mundo como uma maneira de transformar os espaços urbanos com qualidade ambiental, na mobilidade, em segurança e no conforto oferecido aos usuários.

A Mercedes-Benz, focada na produção de chassis urbanos e rodoviários, não perdeu tempo e colocou a campo um time para promover seus veículos e a implementação de sistemas de transporte com alto desempenho. Segundo Gustavo Nogueira, especialista em Sistemas BRT da área de marketing de produto ônibus, a marca passa a oferece aos seus clientes uma assessoria especializada em transporte de passageiros, com ênfase em BRT.

“A gama de chassis atende a todas as demandas dos sistemas de transporte de passageiros. Desde os veículos articulados dos corredores exclusivos até ônibus convencionais e microônibus das linhas alimentadoras e distribuidoras, que interligam os bairros, compondo o sistema integrado”, disse Nogueira.

Numa prova de campo realizada em parceria com o Expresso Tiradentes, sistema que interliga a área central de São Paulo até as regiões Leste e Sudeste da capital, a fabricante quis mostrar o que uma estrutura bem definida em termos de conceitos modernos, como as vias exclusivas, sem interferência nenhuma do tráfego externo e o rápido deslocamento de uma parte a outra, pode acarretar em benefícios a toda sociedade.

O Expresso Tiradentes foi projetado para ligar o centro da cidade até o seu extremo leste, no bairro Cidade Tiradentes, distantes 32 km. Inaugurado em 2007, sob a terceira administração pública municipal responsável por sua implantação e com gastos na ordem de R$ 700 milhões, hoje ele possui 12,5 km de extensão — 50% em vias elevadas, um diferencial no transporte paulistano realizado por ônibus — atendendo o Terminal Mercado, nos bairros Sacomã e Vila Prudente.

Em sua primeira fase, o Expresso Tiradentes é o único BRT paulistano caracterizado em um padrão singular em se tratando de uma combinação entre infra-estrutura, equipamentos, operação e marketing, visando assim a maior qualidade do serviço ao usuário. Seus terminais e estações de transbordo possuem arquitetura arrojada, com apelo estético moderno. Disponibilizam ainda acessibilidade total, farta informação sobre o sistema e bicicletários em todas as estações. Dos 12,5 km de vias exclusivas, 5 estão em trechos elevados, aproveitando a estrutura que originalmente fazia parte do VLP (Veículo Leve sobre Pneus) Fura-Fila. O tempo de percurso entre os terminais é de 13 min., muito abaixo dos 50 min. feitos em vias de tráfego normal. São 66 000 passageiros atendidos diariamente em uma frota de 29 ônibus articulados da fabricante de origem alemã, modelos O500 UA. O índice de passageiros por veículo dia é de 2 258 e a velocidade média dos veículos pelo corredor é de 35 km/h, bem acima dos atuais 13 km/h alcançados em outras vias. O monitoramento em tempo real é realizado pelo Centro de Controle do Expresso por intermédio de câmeras fixas e móveis e GPS instalados nos ônibus.

Para a Mercedes-Benz, a implementação de sistemas de transporte de alto desempenho, eficientes e ecologicamente sustentáveis consta mundialmente da agenda de planejadores urbanos e ambientais. “Estas praticas projetam a migração do transporte individual por um atrativo transporte coletivo, com segurança e conforto para os passageiros e com benefícios ambientais, como redução de emissões e diminuição de congestionamentos”, revelou o executivo. Além do mais, os custos (cerca de US$ de 10 milhões o km) e o tempo de implantação do BRT são muito reduzidos se comparados aos sistemas de transporte por meio de trilhos.


Principais características conceituais de um sistema BRT:*

Planejamento e design – Integração consistente a conceitos urbanos avançados, com uma identificação moderna e um visual inconfundível.
Terminais e vias exclusivas – Otimização da mobilidade urbana, com grande capacidade de transporte.
Integração com os demais modais de transporte – Modais já existentes e novos formam, juntos, a base de um sistema viário bem coordenado.
Conceitos de veículos – Ônibus para elevado número de passageiros, com conforto, segurança e compatibilidade ambiental.
Rentabilidade operacional – Elaboração equilibrada de tarifas e de distribuição de receitas entre os operadores.
Disponibilidade de veículos – Produtos e serviços adequados às demandas dos operadores, assegurando a confiabilidade da frota.
Operação – Informação de fácil entendimento aos passageiros, bem como gestão de tráfego e de frota em tempo real visando a melhor prestação de serviços aos usuários.

*Fonte – Mercedes-Benz do Brasil

 

Fernando Fischer / texto: Antonio Ferro

Interação

Comentários

Amilton Honorato , em 15/05/2012 - 18:26

Em Curitiba já existe este sistema BRT desde 1972. Exemplo para o mundo! E nesta reportagem que estou lendo agora, ninguém comenta...Porque é fora do eixo Rio-São Paulo? Por acaso pensam que o Brasil é só isso? Vejam quantos exemplos bons existem po...

Romulo Lourenço Ferreira , em 16/03/2010 - 22:30

Se alguma Prefeitura se interessasse em resolver seus problemas de transporte tenho uma idéia exelente, apenas preciso de pessoas e engenheiros interessados em criar um sistema de transporte futurista e mundial inteligênte, que facilitaria a vida de ...